Os folares da Sofia

A Páscoa do ano de 2020 ficará marcada nas nossas memórias como tendo sido a primeira vez que a maioria das tradicionais celebrações desta quadra não se realizaram.

Passado um ano estamos na mesma situação. Muitas tradições se quebram devido às restrições motivadas pela pandemia de COVID-19, ao medo e, ao mesmo tempo, pelo respeito uns pelos outros!

No entanto, ainda existem tradições que, mesmo assim, se mantêm!

A Sofia Oliveira, que mora na União de Freguesias de São Pedro de Alva e São Paio de Mondego, falou-nos de uma tradição que mantém viva nesta altura do ano: cozer os folares da Páscoa! É uma das tarefas que continua a fazer de bom grado!

Recordando-se da explosão de sabores transmitidos pela avó, decidiu pôr mãos à obra!  As vivências com aquela familiar, as receitas e a experiência deram origem ao seu próprio bolo!

Perguntámos qual o segredo, nos seus folares.

– Os folares não têm grandes segredos, mas, sem dúvida, os ovos serem caseiros é um dos destaques sobre a qualidade dos mesmos.

Ainda os coze em forno de lenha?

– Sim, ainda o faço! E tem muito mais que saber do que parece! Para cozer num forno a lenha temos de o conhecer bem porque a temperatura tem de ser a ideal para ficarem bonitos e igualmente cozidos!

Reparámos que colocou uma folha de couve por baixo do folar. Porque o faz?

– A couve sempre foi utilizada pela minha avó, tendo como finalidade não deixar a massa agarrar ao fundo do forno e não deixar que o folar se queime por  baixo, visto que está em contacto com as pedras do forno.

Outro uso é a colocação de ovos, previamente cozidos, sobre o folar.  Isso faz alguma diferença na massa?

– Sim, ao colocar os ovos eles dão com um pequeno gosto diferente ao bolo.

Explicou-nos também que não é só colocar dentro do forno e já está. É preciso ir vendo e, por vezes, mexê-los com uma cana ou com pau comprido para não se queimarem. Não há um tempo exacto de cozedura, mas geralmente demoram cerca de 30 minutos a ficarem prontos. Antes disso, estiveram cerca de 5 horas a levedar depois de amassados.

… e do aperfeiçoamento, aos poucos, da receita dos antigos surgiu uma nova receita: a receita da Sofia!

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NOTÍCIAS MAIS RECENTES

Penacovenses pelo país e pelo mundo: Teresa Martins | Guida –...

0
O meu nome é Teresa Martins ou, para a maioria dos meus conterrâneos, simplesmente Guida. Natural da Sé Nova, Coimbra, porém, foi por terras de...