Região de Coimbra lança programa de apoio à restauração

0
68

A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) apresentou hoje quatro medidas de apoio à restauração destinadas aos 19 concelhos que integram a Comunidade.

Programa de Seleção Gastronomia e Vinhos e a criação de um Passaporte Gastronómico, de um Voucher Restauração e de menus ’Prova Região de Coimbra’ são as medidas que integram a iniciativa.

No âmbito da distinção Região de Coimbra: Região Europeia de Gastronomia 2021-2022, as medidas de apoio direto ao setor da restauração agora criadas têm como objetivo reduzir a curto prazo o impacto da pandemia neste setor.

“Queremos passar esta situação complicada com este incentivo ao consumo, o nosso objetivo prioritário é a recuperação da economia, no caso concreto dos setores mais afetados, neste caso, a restauração”, disse o vice-presidente da CIM-RC e anfitrião da iniciativa Carlos Monteiro, na sessão de apresentação hoje na Figueira da Foz.
A iniciativa junta, numa parceria estratégica, a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, a Turismo de Coimbra e a Turismo Centro de Portugal.

Publicidade

Relativamente ao Seleção Gastronomia e Vinhos trata-se de uma oferta a título gratuito ao restaurante, para um programa de valorização e de qualificação de produtos endógenos, que se encontra aberto para a segunda fase de inscrições.
O passaporte gastronómico é outra medida de incentivo, que pode ser levantado nos postos de turismo municipais e nos postos da Turismo Centro Portugal.

“Este passaporte serve para o portador, ao consumir um menu Prova Região de Coimbra, ter direito a um carimbo, um estímulo para que as pessoas tenham uma circularidade maior, sendo que, ao fim de 15 carimbos o portador tem direito a um cabaz de produtos regionais”, explicou o secretário executivo intermunicipal, Jorge Brito.
O Voucher de Restauração pode ser utilizado nos restaurantes certificados (identificados com uma placa), quando o consumidor pede um Menu Taste Coimbra Region.
“Se o valor da refeição for igual ou superior a 30 euros, o cliente só pagará 15 euros, e o restaurante é ressarcido pela Comunidade Intermunicipal, no prazo de 15 dias”, acrescentou.

Os menus Taste Coimbra Region servem de “suporte à divulgação da nossa gastronomia um pouco por toda a região em todos os municípios. Queremos trazer aos menus aquilo que mais identifica em termos de técnica de confeção, para valorizar o território e o saber fazer das nossas gentes”, disse o ‘chef’ Luís Lavrador, também presente na sessão.
“Esta é uma iniciativa de esperança a um setor do turismo tão fustigado, por isso, isto são alguns raios de sol, unimos a Comunidade para dar um pequeno contributo à nossa restauração e voltarmos a acreditar que é possível ultrapassar estas dificuldades”, disse o presidente da CIM-RC, José Carlos Alexandrino.

“Estamos confiantes de que os próximos meses vão ser positivos para a atividade económica, particularmente positivos para aquelas empresas que viram abruptamente alteradas as suas condições de funcionamento”, referiu, por seu turno, o secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres, que presidiu à sessão.
As iniciativas são destinadas aos restaurantes dos 19 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra: Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares, no distrito de Coimbra, e Mealhada e Mortágua (distrito de Aveiro e de Viseu, respetivamente).

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui