Praias fluviais do Reconquinho e Vimieiro (Penacova), já têm Bandeira Azul, de Praia Acessível e de Qualidade de Ouro

0
84

Município quer valorizar rio Alva e desenvolver nova atractividade. Praias fluviais do Vimieiro e do Reconquinho hastearam as bandeiras Azul, da Acessibilidade e Qualidade de Ouro. Mas há outras zonas balneares de qualidade no concelho, dizem os autarcas

O presidente da Câmara Municipal de Penacova defendeu ontem uma estratégia de valorização do rio Alva, desde a nascente até à foz, dotando de melhores condições as zonas fluviais de lazer. Humberto Oliveira, que falava à margem das cerimónias do hastear das bandeiras azuis nas praias fluviais do Vimieiro (no rio Alva) e do Reconquinho (no rio Mondego), afirmou que no concelho de Penacova esse trabalho está a ser desenvolvido e, sem questionar a importância da conquista das bandeiras azuis, assumiu que uma zona de lazer fluvial não tem, necessariamente, de ter este galardão para ser atractiva. Basta que tenha boas condições.

Margarida Alvarinhas – Diário de Coimbra

«Caso haja condições – recursos financeiros e humanos – que possamos alargar aquilo que está feito no Vimieiro, não necessariamente com bandeiras azuis, mas termos outros espaços valorizados, como Cornicovo, Vale da Chã, Maria Delegada ou Lapa», referiu o autarca, dando o exemplo do trabalho de limpeza que já foi possível desenvolver, entre o Vimieiro e Vale da Chã, permitindo a criação de percursos pedestres aos quais falta agora apenas a sinalética. «É exemplo do que pretendemos fazer e Vale da Chã vai ter outra visibilidade », referiu, assumindo como objectivo «alargar o interesse daquela linha de água (rio Alva) a outros espaços». Para já, estão concluídas as obras na praia fluvial do Vimieiro, executadas pela União de Freguesias de S. Pedro de Alva e S. Paio do Mondego, no seguimento de uma candidatura ao programa Valorizar e que permitiu dotar a praia fluvial de melhores condições, tanto ao nível das infra-estruturas de apoio, como na própria zona de praia.

Publicidade

A praia do Vimieiro recebeu ontem a Bandeira Azul pela quinta vez, a bandeira Qualidade de Ouro da Quercus e estreou- se com o galardão Bandeira Praia Acessível, o que reflecte, também, o resultado do trabalho desenvolvido. Além disso, acaba de entrar para a rede das praias fluviais do xisto. Vitor Cordeiro, presidente da União de Freguesias de S. Pedro de Alva e S. Paio de Mondego, agradeceu a colaboração dos proprietários do casario e os parceiros da zona de praia na transformação do Vimieiro que, defendeu, «pode ser uma alavanca do desenvolvimento local».

Humberto Oliveira defendeu que «só com o reconhecimento de terceiros se consegue criar riqueza no território» e reconheceu que a praia fluvial do Vimieiro tem tido este reconhecimento por parte de vários privados que têm vindo a investir. Mas assumiu também que na praia fluvial do Reconquinho, que ontem hasteou pela 9.ª vez a Bandeira Azul, assim como as bandeiras de Praia Acessível e Qualidade de Ouro da Quercus, a atractividade dos privados está a crescer ano após ano, até nas aldeias próximas da praia que têm vindo a desenvolver o alojamento local.

Pedro Coimbra, presidente da Assembleia Municipal, lembrou que há duas bandeiras azuis no município, mas muitas mais praias fluviais com condições no concelho. Lembrou a qualidade das águas, da gastronomia e do alojamento como «óptimas condições para viver o território», associados aos desportos de natureza que têm vindo a ser uma aposta assumida do município. E destacou ainda que mesmo ao lado do Reconquinho passa a mítica EN2.

Nova estratégia para parque de campismo

O presidente da Câmara Municipal de Penacova admitiu ontem interesse na parceria com a Federação Portuguesa de Campismo e Montanhismo de Portugal para dinamizar o Parque de Campismo Municipal. Humberto Oliveira diz que o actual concessionário deverá sair no final do Verão e o espaço precisa de investimentos e de uma estratégia de dinamização que pode ser estabelecida através da parceria com a federação que, recorde-se, é responsávelpelo parque de campismo na praia fluvial do Reconquinho.

Terrenos adquiridos para cluster no desporto – Reconquinho Centro de Competências do Desporto de Natureza é um dos projectos para a zona da praia.

Os terrenos junto à praia fluvial do Reconquinho, atrás do actual edifício onde funciona o restaurante e bar, e o “Km 0”, onde está o Centro de Trail de Penacova e o Centro de BTT, foram recentemente adquiridos pelo município que tem o desejo de aí instalar um centro de competências de desporto de natureza. Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Penacova, referiu ontem, no decorrer da cerimónia de hastear da Bandeira Azul na praia do Reconquinho, que os terrenos já são propriedade do município e o objectivo inicial foi desenvolver os desportos de natureza que, de resto, tem sido uma das estratégias do município na área do turismo, mas reconheceu que a finalidade a dar aos terrenos dependerá de quem se seguir na presidência da Câmara de Penacova.

O projecto inicialmente pensado, e que envolveu o Instituto Pedro Nunes (IPN), prevê a instalação de um centro de competências na área do desporto de natureza, onde pudessem cohabitar empresas já existentes que necessitem de novo espaço – aqui inclui, em particular, as da canoagem que desenvolvem actividade no rio Mondego – novas empresas que se queiram instalar, com uma parte do espaço também destinada à investigação. «Investigação, incubadora e instalação de outras empresas que já estejam no terreno e precisem de melhores condições», resumiu o autarca. Dar mais visibilidade às zonas fluviais é uma das metas que, segundo o autarca, está a ser alcançada não apenas pela conquista das bandeiras azuis, mas também por uma estratégia de valorização dos espaços que passa pelo trail, pelo BTT e pelas actividade de natureza.

.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui