O candidato independente pelo PSD, em Penacova anunciou que, caso vença as eleições, pretende lançar um plano estratégico para o turismo.

Durante um webinar, organizado nas redes sociais, o candidato autárquico, disse que quer “fazer o que ainda não foi feito!”

“Perguntam-me porque começámos pelo turismo! A resposta é simples! O turismo é um setor de importância vital para Penacova que é transversal, cria riqueza e envolve, ao mesmo tempo, atividades como o alojamento, a restauração, os transportes, o comércio local, as empresas de lazer, o artesanato, a produção de produtos endógenos. Todos têm a ganhar!”, sublinhou Álvaro Coimbra.

O candidato independente do PSD defende um plano estratégico, para transformar Penacova na próxima década – “na prática pretendemos executar um plano de investimento, através de equipamentos que beneficiem o turismo/natureza, um rebranding da marca Penacova, que a projete a nível nacional e internacional, estruturar a oferta turística através de uma plataforma digital que agregue todos os operadores e combater a sazonalidade através de um programa de eventos que aconteçam todo o ano, aproveitando os locais mais emblemáticos do nosso património: os centros históricos das três vilas, os rios e os núcleos de moinhos de vento.”

Publicidade

No webinar que contou com a presença de Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro e vários empresários locais ligados ao setor, Álvaro Coimbra disse que estruturar a oferta, através de um trabalho em rede que junte todos os operadores, deve ser uma obrigação de um município como Penacova, com elevado potencial turístico.

“O que temos assistido até hoje, é um conjunto de iniciativas desgarradas, sem estratégia e sem qualquer coerência. Penacova tem de ser muito mais do que isto! Os operadores estão no terreno, estão recetivos, nós só temos de agarrar esta oportunidade e sermos nós, município, a avançar!”

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro apontou os nómadas digitais, como um segmento a explorar numa região como Penacova que necessitará, obrigatoriamente, de uma melhoria na rede de comunicações. “O trabalho em rede, como sublinhou Álvaro Coimbra, é fundamental para que o setor cresça e Penacova tem no turismo/natureza e no turismo sustentável, uma oportunidade para se posicionar como território bastante atrativo.”

O webinar contou ainda com as presenças de Rute Prata, da “Quinta do Sanheiro”, uma unidade de produção de cogumelos. A empresária defendeu o agroturismo e uma maior ligação entre todos os operadores. Jonas Van Vossole, da empresa “O Pioneiro do Mondego”, por sua vez, sugeriu uma maior aposta na promoção das descidas do Mondego, em canoa, como forma de projetar, ainda mais, aquele produto turístico. Vítor Seco, da empresa “Serranas do Mondego”, que organiza passeios de barca serrana, concordou que as parcerias são fundamentais para fazer crescer o negócio e defendeu uma campanha de “turismo cá dentro” para que os locais também descubram a oferta existente.

O empreendedor, Pedro Santos, com um projeto turístico na praia fluvial do Vimieiro, desafiou os empresários do setor e as entidades locais a, de uma vez por todas, apostarem no trabalho em rede, e por fim, António Almeida, diretor do hotel rural “Quinta da Conchada” salientou que é determinante encontrar caminhos para diminuir a sazonalidade e fazer com que os turistas prolonguem as suas estadias.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui