Um total de 187 projetos municipais da Região Centro tiveram um reforço de financiamento global de cerca de 50 milhões de euros, anunciou esta quinta-feira a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Isabel Damasceno é presidente da CCDRC

Numa nota de imprensa, a CCDRC explica que “o Programa Centro 2020 aprovou 111 candidaturas nas áreas da regeneração urbana, educação, formação e capacitação, saúde, património (natural e cultural) e áreas empresariais, que representam uma comparticipação de fundos europeus de 36,7 milhões de euros, e reforçou o financiamento em 76 candidaturas já anteriormente aprovadas num montante de 13,8 milhões de euros”.

Estes projetos (187), enquadrados na contratualização com as comunidades intermunicipais e em avisos de concurso abertos pela autoridade de gestão, são uma resposta do Centro 2020 à necessidade de estimular o investimento público, relevante para a retoma económica e social, tendo em conta o contexto provocado pela pandemia Covid-19″, refere a CCDRC.

Mais de 180 projetos municipais da Região Centro tiveram reforço de financiamento global de 50 milhões de euros e “são uma resposta do Centro 2020 à necessidade de estimular o investimento público”.

Citada na mesma nota, a presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, esclarece que os apoios concedidos se destinam “a investimentos em edifícios escolares, centros de saúde, monumentos classificados, formação nas autarquias, intervenção em espaço público”, considerando que “são determinantes para qualificar os territórios, dotando-os de infraestruturas e projetos que melhoram os serviços à disposição das populações”.

Publicidade

“Foram, assim, alocados mais recursos a áreas prioritárias, como a regeneração urbana com mais 17,7 milhões de euros, a formação e capacitação com mais 9,1 milhões de euros, a educação com mais 7,7 milhões de euros, a saúde com mais 1,4 milhões de euros ou património cultural e natural com mais 7,3 milhões de euros”, exemplifica Isabel Damasceno.

Segundo a responsável da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, “o reforço de financiamento em projetos aprovados de 13,8 milhões de euros significa um reforço da liquidez dos municípios”, uma vez que se está “a criar condições para acelerar a execução dos projetos em curso”.

A CCDRC adianta que são beneficiários destes apoios os municípios (em rede ou parceria), as comunidades intermunicipais e outras entidades previstas na contratualização com estas últimas entidades.

O total de investimento dos 187 projetos é de 105 milhões, de acordo com informação da CCDRC enviada à Lusa.

Os projetos com maior investimento são a ampliação e requalificação do Parque Industrial e Empresarial da Figueira da Foz, no distrito de Coimbra (4,7 milhões de euros), e a reabilitação e refuncionalização do edifício do MercoAlcobaça, distrito de Leiria (3,3 milhões de euros).

A reabilitação do mercado municipal de Águeda (distrito de Aveiro) e o Centro de Inovação Cultural da Covilhã (Castelo Branco) são os investimentos mais avultados que se seguem, na ordem dos três milhões de euros cada.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui