O projeto “Transporte a pedido”, promovido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo, é o único projeto português finalista dos Prémios Regiostars 2021, um concurso promovido pela Comissão Europeia, que premeia projetos financiados pelos fundos europeus, demonstradores de excelência e de novas abordagens no âmbito do desenvolvimento regional.

O anúncio dos 25 finalistas dos prémios RegioStars 2021 foi hoje feito pela Comissão Europeia, que apresentou os melhores projetos da política de coesão em cinco categorias: “Europa inteligente: Aumentar a competitividade das empresas locais num mundo digital”, “Europa verde”: Comunidades verdes e resilientes em meio urbano e rural”, “Europa justa”: Fomentar a inclusão e a anti-discriminação”, “Europa Urbana: Promover sistemas alimentares verdes, sustentáveis e circulares em áreas urbanas funcionais”, e o tema específico do Ano “Reforçar a mobilidade verde nas regiões”. Os vencedores do concurso são conhecidos a 2 de dezembro de 2021.

O “Transporte a pedido no Médio Tejo”, cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Centro, é um projeto pioneiro a nível nacional, com uma solução alternativa e inovadora de transporte público para o interior da região Centro, onde prevalecem zonas de baixa densidade, com escassez de transporte.  O projeto, que conta com 70 circuitos e 1200 passageiros por mês, tem provado a sua sustentabilidade ambiental e económica e tem contribuído significativamente para a inclusão social. Resultados que já promoveram a sua réplica em outras zonas do País.

Para Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional da Região Centro (CCDRC), «este prémio reconhece, em primeiro lugar, a qualidade da intervenção da CIM do Médio Tejo que, nos últimos anos, procurou modificar o seu sistema global de transportes. Por outro lado, toda a região Centro está de parabéns, pois viu, mais uma vez, um projeto pioneiro, inovador e sustentável ser realçado pela Comissão Europeia. É com orgulho que nos mantemos, pelo sexto ano consecutivo, na lista de finalistas de projetos do concurso Regiostars. Este projeto é finalista na categoria do tema do ano ‘Reforçar a mobilidade ecológica nas regiões’, o que revela a grande preocupação da região Centro em facilitar o desenvolvimento de soluções eficientes em territórios de menor densidade populacional».​

Publicidade

Para Anabela Freitas, presidente da CIM do Médio Tejo, “o serviço de transporte a pedido é uma mais valia e uma alternativa num território como o do Médio Tejo, que apresenta fragilidades ao nível do transporte público regular de passageiros, nomeadamente, nas zonas mais rurais. Este serviço de transporte entre as localidades e respetivas sedes de freguesia e de concelho tem contribuído para a qualidade de vida dos nossos cidadãos, aproximando-os dos serviços essenciais. É um projeto que abrange praticamente todo o território do Médio Tejo e sobre o qual queremos continuar a investir e a apostar”.

Mais informação sobre os 25 finalistas em https://regiostarsawards.eu/

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui