Publicidade

O peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro realizou-se de 28 de outubro a 1 de novembro e só no nosso concelho contou com a colaboração de 64 voluntárias(os)

Em representação do Grupo de Voluntariado Comunitário de Penacova, venho, desta forma, comunicar o valor angariado e depositado referente ao peditório do ano em curso, uma quantia de 5.596,40 (cinco mil quinhentos e noventa e seis euros e quarenta cêntimos).
 
Cabe-me pronunciar um pouco sobre o produto final, sabendo que ficou um pouco aquém dos valores do ano passado. Devo acrescentar que tal facto nada tem que haver com a crise que estamos a atravessar, mas sim, por razões alheias a alguns dos voluntários pontuais que habitualmente fazem o peditório e este ano não o puderam fazer, ficando alguns cofres a “zeros”. Agradecemos da mesma forma, com certeza que no próximo ano cada um tomará a sua missão como tem sido recorrente. Aproveito e peço à comunidade deste concelho que, no próximo ano, mais pessoas se juntem a esta causa, para podermos ter equipas suficientes nos espaços comerciais, na feira da Espinheira, cemitérios, etc., e assim podermos atingir outros objetivos tão necessários à LPCC.
 
Relativamente ao processo desta atividade, que passa despercebido a muitas pessoas, divulgo alguns dos passos mais relevantes.
 
Um grupo de 8 a 10 voluntários identifica e lacra os cofres, que, entretanto, são distribuídos por portadores de boa vontade, que os entregam e no final os recolhem, dos 67 voluntários que habitualmente cumprem esta missão.
 
Após recolhidos são entregues na secretaria do Agrupamento de Escolas e na Câmara Municipal, processo que traz ao grupo muita tranquilidade e, por isso, um agradecimento em nome do grupo a estas Instituições.
 
Estando os cofres reunidos, um grupo de 4 voluntários dedica-se durante um dia a esta causa. Abrem cofre após cofre, contando a quantia obtida, por voluntário, registando esses valores em acta que, posteriormente, acompanha a totalidade da verba no depósito, efetuado na instituição bancária designada para o efeito.
 
A LPCC é uma organização a viver de donativos, ajuda a salvar pessoas através da prevenção e da investigação, tendo, no ano passado, aplicado 1.547.788 € (um milhão, quinhentos e quarenta e sete mil, setecentos e oitenta e oito euros).
 
Quantos de nós estaremos vivos através desta beneficência? Durante décadas, quantas mulheres se salvaram através de uma mamografia realizada numa unidade móvel, junto ao Centro de Saúde?
 
Mais uma missão cumprida, sabendo que esta fatia vai, de alguma forma, aliviar seres humanos em sofrimento, ou ser investida nalgum projeto científico de prevenção.
 
A todas aquelas pessoas generosas que contribuíram com dinheiro, e aos que de uma ou de outra forma dedicaram o seu tempo livre nesta angariação de fundos, que tenham muita saúde. São sinais de esperança numa problemática de 60.000 diagnósticos a cada ano que passa no nosso pequeno País.
 
Saudade Lopes
 
 
Publicidade

Artigo anteriorObras da Casa (XVIII): Roteiro Turístico de Penacova
Próximo artigoEstudo da Universidade de Coimbra pode ajudar a escolher antibiótico contra bactéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui