Publicidade

Ana Abrunhosa explicou que o programa será “integralmente cumprido” porque, neste final de prazo, “as regras do Portugal 2020 estão muito mais flexíveis, é possível aumentar as taxas de apoio e fasear os projetos de elevada dimensão, que podem transitar para o Portugal 2030”.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) reuniu ontem, em Coimbra, o Conselho Regional. A apresentação do Programa Regional do Centro (Centro 2030) foi o principal ponto da ordem de trabalhos desta reunião, que contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, do Secretário de Estado da Administração Local e do Ordenamento do Território, Carlos Miguel, e do Secretário de Estado das Infraestruturas, Frederico Francisco.

Publicidade

O modelo de governação do Portugal 2030, o ponto de situação do Portugal 2020, as Infraestruturas aéreas, portuárias, ferroviárias e logísticas da região Centro, a apresentação do Plano Ferroviário Nacional e a nova orgânica das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional foram outros dos pontos da agenda abordados na sessão de apresentação.

O Conselho Regional é o órgão consultivo da CCDRC. É composto por câmaras municipais, entidades da comissão permanente de concertação social do Conselho Económico e Social, representantes de juntas de freguesias, universidades, institutos politécnicos, entidades regionais de turismo, organizações não-governamentais do ambiente, associações de desenvolvimento regional, associações de desenvolvimento local, associações cívicas com expressão regional e individualidades de reconhecido mérito na região.

Publicidade

Artigo anteriorPortugueses devem preparar-se para um ano difícil de incêndios
Próximo artigoProjeto “Transform” reúne em Penacova para conhecer modelo de gestão dos parques de biomassa do concelho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui